Contato rápido - Tel.: (61) 3445-2551

Submitting Form...

The server encountered an error.

Form received.

Tratamentos
Endodontia

A Endodontia é a área da Odontologia que trata das inflamações e infecções pulpares, ou seja, da polpa localizada no interior do dente. É uma especialidade importantíssima mas, geralmente, o paciente só vai conhece-la e saber sua importância quando o dente dói, associando muitas vezes a especialidade com os momentos desagradáveis de dor e medo. Por este motivo, muitos pacientes protelam o tratamento enquanto podem, muitas vezes piorando o quadro e dificultando o tratamento posteriormente, devido ao avanço da inflamação.

Mas, vamos tentar desmistificar o tal tratamento de canal? Podemos começar entendendo o que realmente é este tratamento e qual a sua importância.

O dente humano é formado por três camadas: esmalte, dentina e polpa.

 

A polpa é a parte viva do dente, composta por vasos e nervos, e que trazem irrigação interna para o dente e dói quando o dente é agredido. Ela possui vários sistemas de defesa, porém, se o agente agressor for mais forte ou mais rápido do que sua capacidade de reparação, ela vai acabar inflamando ou ser atingida pela cárie. Quando isso acontece, o resultado é a dor da inflamação ou uma necrose (morte pulpar), resultando em produção de pus que vai terminar afetando o osso adjacente.

Mais cedo ou mais tarde, dependendo da resposta individual, o problema se manifestará através de dor, inchaço ou abscessos.

Preencha para entrarmos em contato

Submitting Form...

The server encountered an error.

Form received.

Perguntas Frequentes

  • Quando e por que fazer o tratamento endodôntico?

    O tratamento endodôntico é indicado quando a inflamação pulpar já se tornou irreversível, manifestando-se através de dor espontânea, dor intensa ao frio, ou quando a polpa sofreu necrose, muitas vezes não sentindo dor nenhuma, porém com sinais radiográficos de lesão óssea, uma vez que o pus já teria contaminado o osso. O ideal é que o tratamento seja feito o mais precocemente possível, quando ainda não houve a necrose ou um aumento significativo da inflamação.

  • Como fazer para intervir no momento certo?

    O ideal é que o tratamento endodôntico não seja necessário. Para isso, é necessário fazer uma revisão com o profissional no mínimo anualmente, para que este detecte através de exame clínico e radiografias, se há algum processo patológico ocorrendo ainda em estágio inicial, para que se possa intervir e evitar os tratamentos radicais, como endodontia e extrações. O mesmo vale para a endodontia, quanto antes se detecte o problema, maiores são as chances de sucesso na recuperação do dente, pois a recuperação não depende só do tratamento, mas também do organismo.

  • Dente tratado canal pode doer?

    Sim, mas de forma diferente de um dente vitalizado. Quando não se obteve sucesso na terapia endodôntica, a forma mais comum de manifestação é a dor, que pode ser somente ao mastigar ou palpar, mas que com o progresso da infecção pode evoluir para dores espontâneas intensas, associadas ou não a edema (inchaço).

  • Por que retratar o canal?

    O tratamento endodôntico realizado previamente deverá ser refeito quando houve insucesso na resposta biológica do organismo, ou quando não foi feito segundo os padrões ideais de técnica e assepsia, gerando a permanência ou evolução da lesão.

  • Dente tratado o canal fica mais fraco?

    Na verdade, quando se trata o canal de um dente, este perde a irrigação interna e umidade, ficando mais friável. Porém, pesquisas recentes têm demonstrado que, sozinho, o ressecamento não produz fraturas, mas somente associado a grandes destruições do dente, ou seja, um dente mais frágil previamente necessitará de maiores cuidados após o tratamento endodôntico.

  • Dente tratado o canal fica escuro?

    Não necessariamente. Se a técnica ideal for aplicada em cada passo, dificilmente ocorrerá o escurecimento da coroa. Porém, em alguns casos pode-se observar alteração na opacidade do dente. Em casos de traumas (pancadas acidentais) o dente pode sofrer uma hemorragia interna e ficar escuro antes do tratamento endodôntico.

  • Como clarear um dente escurecido por problema endodôntico?

    Há recursos de clareamento interno e externo, além de facetas em resina e porcelana para normalizar o sorriso do paciente.

SEPS 715/915 - Ed. Pacini - Bloco D - Sala 220 - Tel.: (61) 3445-2551 / 8648-4030

© Copyright 2015 Centrovida Odontologia - Resp. Fernanda Mandelli Lindenberg - CRO-DF 5040